Sobre o Oscar…


Olá meus queridos!

Começando a postar novamente no blog perto do final de semana que é pra vocês lerem e saírem correndo pro cinema tá?

Semana movimentada com comentários sobre os filmes e vencedores do Oscar, então resolvi escrever pra vocês sobre os mais indicados aos prêmios.

Antes, quero deixar aqui meu protesto com a Rede Globo que comprou o direito de exibir o Oscar e só começou a transmitir quase no final das premiações. Uma verdadeira falta de respeito com os telespectadores que queriam assistir a cerimônia e não tinham internet ou TV a cabo em casa.

Let’s go baby!

O Artista

Sinopse – Filme mudo e em preto e branco que conta a história de um ator de filme mudo de muito sucesso, mas que se recusa a acompanhar a evolução do cinema fazendo filmes falados. Uma atriz que ele ajudou a iniciar sua carreira vira grande estrela em filmes falados, enquanto ele amarga sua falência. Ela o ajuda a se reerguer e o traz para o sucesso novamente.

O que eu achei – Eu adorei o filme, fiquei apaixonada pela trilha sonora e a história em si, me fez recordar os filmes do Chaplin. Quem é fã de clássicos de comédias vai adorar. O filme é realmente fabuloso e veio pra mostrar em pleno século 21 ainda podemos nos deliciar com um filme mudo e em preto e branco. Assistam!

A invenção de Hugo Cabret

Sinopse – Hugo é um garoto de 12 anos que vive em uma estação de trem em Paris no começo do século 20. Seu pai, um relojoeiro que trabalhava em um museu, morre momentos depois de mostrar a Hugo a sua última descoberta: um andróide, sentado numa escrivaninha, com uma caneta na mão, aguardando para escrever uma importante mensagem. O problema é que o menino não consegue ligar o robô, nem resolver o mistério.

O que eu achei – O filme é muito bem feito, você percebe a qualidade das imagens, é muito bonito, mas é uma história fraca, o garoto passa o filme inteiro achando que o robô tem uma mensagem pra ele e na verdade ele acaba descobrindo outra coisa. Enfim, os primeiros 20 minutos eu quase dormi de tão entediada que fiquei. Recomendo que as crianças assistam, é uma história que com certeza elas vão gostar!

Os descendentes

Sinopse – Clooney interpreta Matt King, um dos descendentes do título. Ele e seus primos herdaram de seus ancestrais centenas de hectares de terras que um dia pertenceram à realeza havaiana. Mas enquanto a maioria deles não trabalha, vivendo apenas desta renda, Matt é um advogado e também o responsável legal por gerir tudo o que sobrou do espólio. Às vésperas de fechar um acordo imobiliário de meio bilhão de dólares, sua esposa sofre um acidente de barco e entraem coma. Asituação leva Matt a se reaproximar de suas filhas e repensar seu passado e futuro.

O que eu achei – Eu me surpreendi com esse filme, no começo achei que ia ser uma droga, achei que ia dormir em 5 minutos, mas fiquei surpresa com a história. Na verdade o que é surpreendente nesse filme é a atuação do George Clooney, ele ta incrível! Um show a parte também são dados pelas duas atrizes que fazem suas filhas. A mais velha é sensacional. Você assiste ao filme se colocando no lugar da personagem e imaginando o que faria se estivesse no lugar dele.

Não tem como se ver comparando os problemas de família que ele passa com os seus. Eu gostei demais. Recomendo!

Cavalo de Guerra

Sinopse – Cavalo de Guerra começa com a notável amizade entre um cavalo chamado Joey e um jovem chamado Albert, que o domestica e o treina. Quando eles são forçados a se separar, o filme acompanha a extraordinária jornada do cavalo, seguindo seus passos pela guerra, alterando e inspirando a vida daqueles que encontra – a cavalaria britânica, os soldados alemães, e um fazendeiro francês e sua neta, – antes que a história atinja o clímax emocional no coração da Terra de Ninguém.

O que eu achei – Filme lindíssimo! É uma história realmente comovente daquelas que você sofre junto com os personagens e torce para que tudo acabe bem. Com certeza vai virar um clássico onde as pessoas vão assistir e se emocionar com a proeza de um animal tão inteligente e guerreiro. Eu já comecei a assistir esperando um grande filme, já que segundo Spilberg, fazer Cavalo de Guerra era a realização de um sonho. Recomendo para quem adora filmes de época, onde a honra e a lealdade eram qualidades indispensáveis para se viver.

Tão forte e tão perto

Sinopse – A narrativa de Tão Forte e Tão Perto gira em torno do excepcional Oskar Schell, que aos 9 anos já é inventor amador, admirador da cultura francesa e pacifista. Depois de encontrar uma misteriosa chave que pertencia a seu pai, morto nos atentados de 11 de setembro, o garoto embarca em uma incrível jornada – uma busca frenética por um segredo cruzando as cinco regiões de Nova York. Ao percorrer a cidade, ele encontra pessoas de todos os tipos, todos sobreviventes em seus próprios caminhos. Por fim, a jornada de Oskar termina onde começou, mas com o consolo da experiência mais humana de todas: o amor.

O que eu achei – É um filme bastante dramático, afinal de contas ninguém gosta de ver o sofrimento de um garoto quando perde o pai. Mas a história é cansativa demais, teve horas que eu quase desisti de ver até o fim. O garoto é espetacular, dá um show de interpretação. Acho que o filme só foi indicado a melhor filme porque os americanos estão sempre querendo lembrar o que aconteceu na vida deles no dia 11 de setembro.

Meia noite em Paris

Sinopse – Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e sonhou ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que fez com que fosse muito bem remunerado, mas que também lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido.

O que eu achei – Tai um filme que eu esperava mais. Infelizmente esse “mais” não aconteceu. Não gostei. Não consegui nem classificar esse filme, se é comédia romântica, se é drama sei lá. Só sei que a gente realmente fica maravilhado com as paisagens de Paris, mas a história em si é bem chata.

Histórias Cruzadas

Sinopse – Mississipi, década de 1960. Skeeter (Emma Stone) acabou de terminar a faculdade e sonha em ser escritora. Ela põe a cidade de cabeça para baixo quando decide pesquisar e entrevistar mulheres negras que sempre cuidaram das “famílias do sul”. Apesar da confusão causada, Skeeter consegue o apoio de Aibileen (Viola Davis), governanta de um amigo, que conquista a confiança de outras mulheres que têm muito o que contar. No entanto, relações são forjadas e irmandades surgem em meio à necessidade que muitos têm a dizer, antes da mudança dos tempos atingir a todos.

O que eu achei – Eu ameiiiiiii! Gente que filme maravilhoso! É daqueles que você começa a assistir do inicio ao fim sem despregar o olho da tela, fantástico! Comovente, emocionante e engraçado. Eu assisti querendo bater na antagonista e querendo abraçar a atriz que ganhou o Oscar de coadjuvante (Octavia Spencer). Eu super recomendo! Todo mundo deveria assistir para aprender um pouco mais sobre discriminação e racismo.

Sete dias com Marilyn

Sinopse – A musa Marilyn Monroe (Michelle Williams) está em Londres pela primeira vez para filmar “O príncipe encantado”. Colin Clark (Eddie Redmayne), o jovem assistente do prestigiado cineasta e ator Laurence Olivier (Kenneth Branagh), sonha apenas em se tornar um diretor de cinema, mas logo viverá um romance com a mulher mais sexy do mundo. O que começa como uma aventura amorosa mudará a vida do ainda inocente Colin e revelará uma das várias facetas de um dos maiores mitos do século XX.

O que eu achei – Fiquei surpresa em descobri o quando a Marilyn Monroe era uma criatura desequilibrada. Eu nunca fui fã dela, mas sempre soube que ela sofria por não ter podido ter filhos e tals. A história contada por um assistente de direção de um dos filmes que ela fez mostra o quanto ela era carente e insegura como pessoa e como atriz. Os fãs dela e da Michelle Williams (que é linda de fato) eu tenho certeza que adorarão a história, mas quem não curte, vai achar um saco. Então…

A Dama de Ferro

Sinopse – O longa mostra a história da ex-Primeira Ministra da Inglaterra Margaret Thatcher com a saúde prejudicada lutando contra o marasmo da sua aposentadoria e, vigorosamente, contra memórias de feitos do seu passado. Ela começará a relembrar os menores detalhes da vida pessoal e profissional após ser provocada pelo seu marido, Dennis Thatcher, o que passará pela sua ascensão ao poder da Inglaterra dos anos 1980. Mas teria tudo valido a pena? Essa será a dúvida que conduzirá a narrativa.

O que eu achei – Confesso que eu só assisti esse filme por causa da minha curiosidade em relação a atuação de Meryl Streep (afinal de contas ela ganhou o Oscar de melhor atriz) , eu já esperava por um filme chato, com uma história política e monótona. Realmente não tive grandes surpresas, o filme baseado numa grande mulher como Thatcher é apenas para você contemplar a atuação de uma das melhores atrizes do mundo, Meryl é fantástica! Quem for curioso como eu assiste o filme e se delicie com ela.

Bom gente é isso, espero que vocês assistam aos filmes e apreciem essa arte maravilhosa que é o cinema. Eu vou continuar assistindo aos filmes e em breve posto aqui as minhas considerações.

Beijos!

Andy =D

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s